Blogs

Blogs

16 April
Hábitos Alimentares

Hábitos Alimentares - o perigo do alto consumo de sal e baixo de frutas e grão aumenta a mortalidade. 

Um dos mais amplos estudo sobre hábitos alimentares e longevidade mostra que acrescentar alimentos saudáveis à dieta influencia a longevidade.


A alta ingestão de sal e baixa de grãos e de frutas são os principais fatores de risco alimentar para mortes no mundo, segundo uma das maiores pesquisas sobre hábitos alimentares e longevidade realizada pela Universidade de Washington, nos Estados Unidos, com financiamento da Fundação Bill & Melinda Gates. O estudo foi publicado na revista científica Lancet na quarta-feira (3 de abril).


A pesquisa comprova que quem mantém uma alimentação rica em sal, açúcar e gordura trans apresenta maior tendência a morrer precocemente. Mas os pesquisadores afirmam que não haveria necessidade de cortar esses itens, mas sim de apenas acrescentar alimentos saudáveis à dieta para reduzir a mortalidade.
O estudo, que ressalta que a relação entre hábitos alimentares a doenças crônicas tem sido amplamente investigada, analisou dados de alimentação de pessoas com mais de 25 anos de 195 países entre 1990 e 2017, e o consumo de 15 categorias alimentícias.


Segundo os pesquisadores, em 2017, 11 milhões de mortes foram atribuídas a fatores de risco alimentares. Entre elas, 10 milhões foram causadas por doenças cardiovasculares, 913 por câncer e 339 mil mortes por diabetes tipo 2.
O estudo mostrou que a ingestão média de carne vermelha é de 27 gramas por dia, 18% maior que a ingestão ideal. O de carne processada, de 4 g por dia, 90% maior que a quantidade ideal. Já a de sódio, de 6 g por dia, 86% acima da quantidade adequada.


Hábitos alimentares com maior ingestão de bebidas açucaradas foi observada entre adultos jovens e mostrou uma tendência decrescente com a idade.
A pesquisa ressalta a importância de políticas públicas para melhorar o acesso a alimentos saudáveis, geralmente mais caros, e a responsabilidade das empresas alimentícias em criar produtos mais saudáveis.

Por isso cada vez mais a empresa Náture e Cia se preocupa em oferecer produtos mais saudáveis, com o mínimo de sal e açúcar possível. Conforme Márcia Glatz, uma das sócias, "temos que sentir o gosto real dos alimentos e não os sabores artificiais". 

 

Fontes: 
Texto: www.7r.com.br  -  Deborah Giannini
imagen:  pixabay - Bruno 
0 Comment
Blogs

05 April
Má Alimentação Mata Mais do que o Cigarro, diz estudo

Má alimentação mata mais do que o  cigarro?, como assim? Estudo global afirma que má dieta alimentar é fator de risco responsável pelo maior número de mortes no mundo e que pessoas comem muito açúcar e sódio e poucos cereais integrais, grãos, frutas e legumes.

Pessoas em todo o mundo estão comendo muito pouco alimentos saudáveis e demais dos não saudáveis, afirmou um estudo científico publicado nesta quinta-feira (04/04/19) na revista médica The Lancet.

Segundo o estudo, uma má dieta alimentar é responsável por mais mortes do que qualquer outro fator de risco, incluindo o hábito de fumar. Cerca de 11 milhões de pessoas morrem todos os anos devido à má alimentação.

Uma em cada cinco mortes no mundo em 2017 estava associada a uma má dieta alimentar, que provoca doenças cardiovasculares, cânceres e diabetes tipo 2. O cigarro matou 8 milhões, afirma o estudo.

O estudo Carga global da doença examinou as tendências de consumo de acordo com 15 fatores, entre 1990 e 2017, em 195 países.

A maior proporção de mortes relacionadas com a dieta alimentar foi registrada no Uzbequistão (195º colocado), seguido por Afeganistão, ilhas Marshall e Papua Nova Guiné. Os países que tiveram a menor proporção desse tipo de morte foram Israel, com apenas 89 óbitos por 100 mil pessoas, seguido por França, Espanha, Japão e Andorra. O Brasil ficou na 50ª colocação.


"Este estudo afirma o que muitos pensam há vários anos: que uma dieta pobre é responsável por mais mortes do que qualquer outro fator de risco no mundo", disse o autor da pesquisa Christopher Murray, da Universidade de Washington.

Na média global, o consumo per capita de bebidas com açúcar é dez vezes superior ao recomendado, e o de sódio, 86% superior. As pessoas comem, em média, apenas 12% da quantidade recomendada de nozes e grãos. O consumo de carne vermelha é 18% superior ao considerado adequado.

No Brasil, detectou-se uma deficiência de consumo de grãos e cereais integrais, assim como nos Estados Unidos, na Alemanha, na Nigéria, na Rússia e no Irã.

O estudo concluiu que as dietas mais fatais são aquelas com muito sódio (encontrado no sal) e as com insuficiente ingestão de cereais integrais, frutas, nozes, grãos, vegetais e ômega-3. A ingestão de bebidas doces, açúcares, gorduras e carne vermelha têm menor influência.

Para os pesquisadores, portanto, "as mortes se associam mais com não comer suficientemente alimentos saudáveis do que com comer demais dos que são ruins para a saúde".

Segundo os dados, das 11 milhões de mortes, 10 milhões foram por doenças cardiovasculares, 913 mil por câncer e 339 mil por diabetes tipo 2.

Mas manter uma dieta saudável e equilibrada não depende apenas da vontade das pessoas. A pesquisa mostra que a desigualdade econômica influencia negativamente nas escolhas alimentares. Em média, chegar às porções de frutas e vegetais recomendadas pelos médicos (cinco por dia) custa apenas 2% da renda das famílias nos países ricos, mas mais da metade da renda familiar nos mais pobres.

A partir do estudo, os autores defendem que as autoridades devem se concentrar em impulsionar dietas equilibradas e o acesso a produtos saudáveis em vez de focar na restrição de alimentos menos saudáveis.

fonte: www.dw.com

0 Comment
Blogs

06 October
Câncer de Mama

            Câncer de Mama


Câncer de mama! Estamos aqui para lembrar você sobre a importância da prevenção e do combate. O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando assim as chances de tratamento e curaTodas as mulheres, independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. A maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres. Mas nada substitui uma Mamografia que é uma radiografia das mamas feita por um equipamento de raios X chamado mamógrafo, capaz de identificar alterações suspeitas.

 

Sabe-se hoje que o câncer de mama é um tumor maligno que mais causa morte na população feminina, sua causa ainda desconhecida, mas todas podemos fazer a prevenção.

Existem alguns riscos não modificáveis porém hábitos saudáveis podem ser  muito benéficos, então, além de praticar atividade física, evite também bebidas alcoólicas e o fumo e mantenha um peso saudável.

Uma alimentação de qualidade tem um papel fundamental na prevenção do tumor. Caso não tenha o hábito, tente incluir aos poucos em sua dieta vários alimentos saudáveis. Importante ter uma dieta rica em frutas, fibras, legumes, verduras, beber bastante água e diga não aos alimentos industrializados ricos em gorduras, sal e açúcar.

Mamografia de rastreamento e mamografia diagnóstica: qual a diferença?

No Brasil, a recomendação do Ministério da Saúde - assim como a da Organização Mundial da Saúde e a de outros países - é a realização da mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) em mulheres de 50 a 69 anos, uma vez a cada dois anos.

A mamografia de rastreamento pode ajudar a reduzir a mortalidade por câncer de mama, mas também expõe a mulher a alguns riscos. Conheça os principais benefícios e riscos desse exame:

Benefícios:

  • Encontrar o câncer no início e permitir um tratamento menos agressivo.
  • Menor chance de a paciente morrer por câncer de mama, em função do tratamento precoce.

Riscos:

  • Suspeita de câncer de mama. Isso requer outros exames, sem que se confirme a doença. Esse alarme falso (resultado falso positivo) gera ansiedade e estresse.
  • Câncer existente, mas resultado normal (resultado falso negativo). Esse erro gera falsa segurança à mulher.
  • Ser diagnosticada e submetida a tratamento, com cirurgia (retirada parcial ou total da mama), quimioterapia e/ou radioterapia, de um câncer que não ameaçaria a vida. Isso ocorre em virtude do crescimento lento de certos tipos de câncer de mama
  • Exposição aos Raios X. Raramente causa câncer, mas há um discreto aumento do risco quanto mais frequente é a exposição.

Mamografia diagnóstica

A mamografia diagnóstica, assim como outros exames complementares com finalidade de investigação de lesões suspeitas da mama, pode ser solicitada em qualquer idade, a critério médico. Ainda assim, a mamografia diagnóstica geralmente não é solicitada em mulheres jovens, pois nessa idade as mamas são mais densas, e o exame apresenta muitos resultados incorretos.

 
 Seaweed Protein 


A Nature & Cia lançou a linha Seaweed Protein + um composto rico em minerais, vitaminas, aminoácidos, biativos  e Resveratrol. São cápsulas de fórmula exclusiva com ingredientes 100% naturais que ajudam a recompor os nutrientes vitais do corpo e auxiliar na prevenção e no combate do câncer, estudos científicos comprovam que a alga C. Eucheuma, uma macro alga marinha contém componentes específicos que podem ajudar na prevenção de células malignas. Já o resveratrol, também ajudam na prevenção e no combate a qualquer tipo de câncer e de doenças cardiovasculares.   

Lembrando apenas que a linha Seaweed Protein não é remédio, mas sim um composto alimentar 100%natural.


 

Comprar este composto clique aqui. 

Fonte sobre o câncer de mama: INCA – instituto Nacional do Câncer. Para mais informações acesse: www.inca.gov.br 

0 Comment
Blogs

14 March
Exercícios em casa

                Exercícios em Casa

                São muitos os profissionais e guias que encontramos na internet. Mas o maior e o primeiro exercício que temos que praticar é a persistência. Pois muitos podem ser os motivos para não se exercitar por pelo menos 30 minutos diariamente. Os benefícios para a saúde são imediatos. Mesmo com uma simples caminhada diariamente o corpo já agradece. 

0 Comment
Blogs

14 March
Emagrecedor Natural

             Emagrecedor Natural                    

            Tome um shake saudável e natural feito por você e com muito carinho. Use frutas naturais e o Blend Shake sem sabor. Faça uma combinação usando frutas mais doces para adoçar, desta forma você não precisa de açúcar. Complemente com termogênicos, como o gengibre, canela, ou ainda gojy berry.

Compre seu Blend Shake sem sabor da Náture & Cia clicando aqui e receba-o no conforto da sua casa. 

Aproveite e conheça o composto emagrecedor natural à base de proteína marinha e também as cápsulas de café verde com hibisco e goji berry . O kit emagrecer com saúde contendo estes itens é o mais completo do mercado, 100% Natural e sem contraindicações.   


0 Comment
Blogs

14 March
Longevidade e Saúde Plena

Longevidade e Saúde Plena

Os japoneses são conhecidos por sua longevidade e expectativa de vida. Em um estudo de 2013 do Ministério da Saúde, foi relatado que as mulheres japonesas podem esperar viver em média 86,41 anos (1º lugar no ranking do mundo) e os homens japoneses podem viver em média de 79,94 anos (5º lugar no mundo). 

Por que os japoneses têm uma expectativa de vida tão longa como na cidade de Okinawa vivendo mais de 100 anos?
            Além da longevidade, os japoneses têm menor incidência de doenças crônicas relacionadas à idade em comparação com a população ocidental. É a sua boa genética, dieta saudável, estilo de vida ativo, sistema de saúde universal ou é devido a um superalimento? Sabemos que a dieta japonesa é de baixa caloria, rica em frutas, legumes e peixes. O alimento é considerado um remédio no Japão. No entanto, um alimento se destaca: algas marinhas. A alga não é uma planta, são organismos únicos ou multicelulares agrupados em aglomerados. Estas espécies contêm altas concentrações de fucoidanos, que podem facilitar a regeneração de tecidos, a comunicação célula a célula e melhorar a imunidade, ajudando a combater o câncer, doenças cardiovasculares, doenças infecciosas, síndrome metabólica e outras doenças degenerativas.
            Na medicina chinesa tem sido usado para melhorar a saúde digestiva, saúde do coração, regular hormônios, desintoxicar o corpo e é usado como tônico com, suas propriedades antiviral / bacteriana.
            O consumo de algas marinhas não trazem apenas benefícios para a saúde, mas também é muito elogiado para melhorar a aparência da pele, do cabelo e manter o corpo magro.
            Existem muitas variedades de algas comestíveis: wakam, kombu, umi-budo, arame, hijiki, mozuku, eucheuma, cottonii entre outras, que são classificadas como variedades, vermelha, verde e marrom.
As algas marinhas são uma proteína completa que é baixa em calorias e gordura, rica em fibras, antioxidantes, nutrientes e contêm altos níveis de iodo, cálcio, magnésio, potássio, ferro, manganês, fósforo, zinco, vitaminas A / B / C / D / E / K e ácidos gordos ômega-3, em relação a outros alimentos.
            São usadas extensivamente em culinárias costeiras como na Nova Zelândia, Islândia, Noruega, Escócia, Irlanda, Ilhas do Pacífico e América do Sul e usada em dietas asiáticas desde tempos pré-históricos. Evidências arqueológicas sugerem que as culturas japonesas têm consumido estes legumes do mar há mais de dez mil anos.
            Tente adicionar as algas marinhas a sua dieta, elas podem ser encontradas em forma de chás, shakes, desidratadas e em pedaços, ou ainda em forma de farinha. Experimente usar a farinha de alga no lugar do sal sobre seu alimento. Adicione a wakame e cottonii nas sopas. Já as mekabu, wakame, eucheuma, ou a sea bird podem ser uma inspiração para saladas. Ou ainda prepare sobremesas e shakes com a cottonii, eucheuma ou sea bird. O objetivo é consumir de 4-6 gramas de algas marinhas por dia para obter os benefícios destes vegetais.

Mas não vá ao mar e pegue as primeiras algas que encontrar, pois muitas não são comestíveis e podem ser prejudiciais à saúde humana


Hábitos saudáveis


         Mas além da alimentação equilibrada e rica em algas marinhas, outros hábitos também fazem parte da rotina dos japoneses. Entre eles está o hábitos de tomar chá verde, banhos de ofurô com água termais ou águas marinhas, além de usarem a técnica “ hara hachi bu” na hora de se alimentar, que consiste em parar de se alimentar quando se está 80% satisfeito e não até a barriga estufar. Ainda são rigorosos com a medicina preventiva e têm muita consciência sobre a saúde e higiene.


         Entre todos estes hábitos, ainda cultivam um dito popular “mente sã, corpo são”. Isso porque no Japão, a maioria dos japoneses idosos continuam na ativa, dirigindo, cuidando de suas plantações, caminhando com seus cães ao redor do bairro e realizando várias tarefas junto à comunidade onde vivem. As atividades diárias aliadas ao engajamento social, ajudam a manter a saúde física e mental.

         Os idosos estão sempre interagindo com as pessoas ao seu redor, seja no mutirão de limpeza do bairro ou nos centros recreativos que promovem atividades em grupo e onde se reúnem para a famosa ginástica matinal, o radio taiso. Embora sejam simples, os exercícios ajudam a exercitar o corpo

Como em todo lugar, nem tudo é 100% perfeito. Lá também existem alguns vilões que prejudicam uma parte da população. Alguns deles estão ligados ao alto consumo de sódio (presente no shoyu), além de hábitos não saudáveis como vida sedentária, má alimentação, consumo de tabaco e bebidas alcoólicas e estresse

Há também um fato triste e preocupante, que parece atingir especialmente a população idosa no Japão. É o chamado de Kodokushi, que significa “morte solitária”, um problema desencadeado pelo distanciamento dos laços familiares e que hoje faz parte de triste realidade, não só no Japão, como também em outras partes do mundo, por isso deixaremos estes itens para um outro post


Fonte 1:  O texto original foi escrito por  (Dr. Ailin Oishi-Stamatiou, BSc Hons, DC, é um quiroprático licenciado e registrado que pratica em Leaside, Toronto)  para o jornal - NIKKEI VOICE – Um jornal Japonês Canadense.
http://nikkeivoice.ca/optimum-health-longevity-and-seaweed-the-not-so-secret-ingredient-to-living-a-longer-life/ 

               Fonte 2 :  O texto Hábitos saudáveis,  inspirado na publicação e Silvia Kawanami , do site Japonês em foco.
  http://www.japaoemfoco.com/7-segredos-da-longevidade-do-povo-japones/ 

 

 

 

0 Comment